Erro
  • XML Parsing Error at 1:637. Error 9: Invalid character
Sábado, 04 Maio 2013 08:19

Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Definio

O cncer de colo do tero o cncer que comea no crvix, a parte baixa do tero que se abre na parte superior da vagina.

Nomes alternativos: Cncer - crvix, cncer cervical

Causas, incidncia e fatores de risco Em todo o mundo, o cncer de colo do tero o terceiro tipo mais comum nas mulheres. Ele menos comum nos Estados Unidos por causa da realizao rotineira de exames de Papanicolaou. O cncer de colo do tero comea nas clulas na superfcie do colo do tero. Ali existem dois tipos de clulas: escamosas e colunares. A maioria dos casos de cncer de colo do tero envolve as clulas escamosas. O desenvolvimento do cncer geralmente muito lento. Ele comea como uma doena pr-cancerosa chamada de displasia. Essa doena pode ser detectada por um Papanicolau e completamente tratvel. Por esse motivo muito importante que as mulheres faam exames de Papanicolau periodicamente. Hoje, a maioria das mulheres diagnosticadas com cncer de colo do tero no realizaram exames de Papanicolau periodicamente ou no fizeram acompanhamento aps receber resultados anormais. As alteraes pr-cancerosas no detectadas podem se transformar em cncer de colo do tero e se espalhar para a bexiga, intestino, pulmes e fgado. Pode demorar anos at que as alteraes pr-cancerosas se transformem em cncer cervical. Os pacientes com cncer cervical (de colo de tero) geralmente no apresentam problemas at o cncer estar avanado e ter se espalhado. Quase todos os casos de cncer de colo do tero so causados pelo HPV (vrus do papiloma humano). OHPV um vrus comum transmitido nas relaes sexuais. Existem muitos tipos diferentes de HPV. Algumas cepas causam o cncer de colo do tero. Outras cepas podem causar verrugas genitaise existem aquelas que no causam nenhum problema.

Outros possveis fatores de risco de cncer de colo do tero (cervical):

  • Praticar sexo muito cedo
  • Vrios parceiros sexuais
  • Parceiros sexuais que possuem vrios parceiros sexuais ou que participam de atividades sexuais de alto risco
  • Mulheres cujas mes tomaram o DES (dietilestilbestrol) durante a gravidez no incio da dcada de 1960 para evitar um aborto espontneo
  • Sistema imunolgico enfraquecido
  • Status econmico baixo (pode no ter condies financeiras de realizar exames de Papanicolau peridicos)

Sintomas

Na maioria das vezes, o cncer de colo do tero em estgio inicial no apresenta sintomas. Possveis sintomas:

  • Corrimento vaginal contnuo, que pode ser claro, aquoso, rosado, marrom, apresentar sangue ou ter cheiro ruim
  • Sangramento vaginal anormal entre as menstruaes, aps as relaes sexuais ou aps a menopausa
  • As menstruaes ficam mais intensas e ocorrem por mais tempo que o normal
  • Qualquer sangramento aps a menopausa

Possveis sintomas do cncer de colo do tero avanado:

  • Perda de apetite
  • Perda de peso
  • Fadiga
  • Dor plvica
  • Dor nas costas
  • Dor nas pernas
  • Inchao em apenas uma das pernas
  • Sangramento intenso na vagina
  • Sada de urina ou fezes pela vagina
  • Fraturas sseas

Exames e testes

As alteraes pr-cancerosas no colo do tero (crvix) e o cncer de colo do tero no podem ser vistos a olho nu. Exames e ferramentas especiais so necessrios para identificar essas condies.

Os exames de Papanicolau identificam pr-cncer e cncer, mas no fornecem o diagnstico final. Se alteraes anormais forem identificadas, o colo do tero geralmente examinado com ampliao de imagem. Isso chamado de colposcopia. Pedaos do tecido so removidos cirurgicamente (bipsia) durante esse procedimento e enviados a um laboratrio para exames.

Em uma bipsia cervical por puno, o colo do tero pode ser tingido com uma soluo de iodo para melhorar a visibilidade de anormalidades. Em seguida, so recolhidas amostras dessas reas de tecido para exame.

Outros testes possveis:

  • Curetagem endocervical (CEC) para examinar a abertura do colo do tero
  • Bipsia em cone

Se a mulher for diagnosticada com cncer de colo do tero (ou cervical), o mdico solicitar mais exames para determinar a extenso do cncer. Isso chamado estadiamento. Possveis testes:

Tratamento

O tratamento do cncer de colo do tero depende do estgio do cncer, do tamanho e formato do tumor, da idade e do estado de sade geral da mulher e da sua vontade de ter filhos no futuro. O cncer de colo do tero inicial pode ser curado com remoo ou destruio do tecido canceroso ou pr-canceroso. Existem diversas formas cirrgicas de fazer isso sem remover o tero ou danificar o colo do tero, para que a mulher ainda possa ter filhos no futuro. Tipos de cirurgia para o cncer de colo do tero inicial:

  • O LEEP (procedimento de exciso eletrocirrgica com ala) usa eletricidade para remover o tecido anormal
  • A crioterapia congela as clulas anormais
  • A terapia a laser usa luz para queimar o tecido anormal

A histerectomia (remoo do tero, mas no dos ovrios) geralmente no realizada em um cncer de colo do tero que no se espalhou. Ela pode ser feita em mulheres que j passaram por vrios procedimentos LEEP.

Possveis tratamentos para o cncer de colo do tero mais avanado:

  • Histerectomia radical que remove o tero e grande parte do tecido ao redor, incluindo os linfonodos internos e a parte superior da vagina.
  • Exentera o plvica, um tipo de cirurgia radical na qual todos os rgos da plvis, incluindo a bexiga e o reto, so removidos.

A radiao pode ser usada para tratar o cncer que se espalhou alm da plvis ou para um cncer que reincidiu. A radioterapia pode ser interna ou externa.

  • A radioterapia interna utiliza um implante que contm material radioativo e colocado dentro da vagina, prximo ao cncer de colo do tero. O implante removido quando a paciente volta para casa.
  • A radioterapia externa emite radiao a partir de um grande equipamento para o local do corpo em que o cncer est localizado. um processo semelhante ao raio X.

A quimioterapia utiliza medicamentos para eliminar o cncer. Alguns dos medicamentos usados na quimioterapia do cncer de colo do tero so 5-FU, cisplatina, carboplatina, ifosfamida, paclitaxel e ciclofosfamida. Algumas vezes, a radioterapia e a quimioterapia so usadas antes ou depois da cirurgia.

Evoluo (prognstico)

Muitos fatores influenciam o resultado de um cncer de colo do tero. So eles:

  • O tipo de cncer
  • O estgio da doena
  • A idade e condio fsica geral da mulher

As doenas pr-cncer so totalmente curveis quando acompanhadas e tratadas adequadamente. A chance de uma pessoa estar viva em cinco anos (taxa de sobrevivncia de cinco anos) no caso de um cncer que se espalhou para dentro das paredes do colo do tero, mas no para fora da regio do colo do tero de 92%. Entretanto, a taxa de sobrevivncia de cinco anos diminui continuamente quando o cncer se espalha para outras regies do corpo.

Complicaes

  • Alguns tipos de cncer de colo do tero no respondem bem ao tratamento.
  • O cncer pode voltar (reincidir) aps o tratamento.
  • As mulheres que fizeram tratamento para salvar o tero apresentam alto risco de volta do cncer (reincidncia).
  • A cirurgia e a radiao podem causar problemas nas funes sexual, intestinal e urinria.

Ligue para seu mdico se:

  • For sexualmente ativa e no tiver feito um Papanicolau no ltimo ano
  • Tiver pelo menos 20 anos e nunca tiver feito um exame plvico e um Papanicolau
  • Achar que sua me possa ter usado DES quando estava grvida de voc
  • No tiver feito exames de Papanicolau peridicos (pergunte ao mdico sobre a frequncia com que se deve realizar esse exame)

Preveno

Uma nova vacina para prevenir o cncer de colo do tero j est disponvel. Em junho de 2006, a FDA (U.S. Food and Drug Administration) aprovou a vacina Gardasil, que previne contra a infeco de dois tipos de HPV responsveis pela maioria dos casos de cncer de colo do tero. Estudos mostram que a vacina parece evitar o cncer de colo do tero em estgio inicial e as leses pr-cancerosas. O Gardasil a primeira vacina aprovada especfica para prevenir contra um tipo de cncer.

Praticar sexo seguro (com camisinha) tambm diminui o risco de contrair HPV e outras doenas sexualmente transmissveis. A infeco por HPV causa verrugas genitais. Elas podem ser muito difceis de enxergar ou ter vrios centmetros. Se uma mulher achar verrugas nos genitais do seu parceiro, ela deve evitar relao sexual com essa pessoa.Para diminuir ainda mais o risco de cncer de colo do tero, as mulheres devem limitar a quantidade de parceiros sexuais e evitar parceiros que participam de atividades sexuais de alto risco.Realizar exames de Papanicolau periodicamente ajuda a detectar as alteraes pr-cancerosas que podem ser tratadas antes de se transformarem em um cncer de colo do tero. Os exames de Papanicolau so eficazes em detectar essas alteraes, mas eles devem ser feitos com frequncia. Exames plvicos anuais, incluindo o Papanicolau, devem comear a ser feitos quando a mulher se torna sexualmente ativa ou a partir dos 20 anos em mulheres que no so sexualmente ativas. Se alteraes anormais forem constatadas, uma colposcopia com bipsia deve ser realizada.

Visto 2216 vezes

Newsletter - Osten Frmulas

Cadastre-se em nossa Newsletter e receba nossas novidades em seu email.

Curtir no Facebook

Atendimento

Atendimento Osten Frmulas